Consequências da inflação: Quais são e como amenizá-las?

Home > Inflação > Consequências da inflação: Quais são e como amenizá-las?

Dentro de um período de um ano a inflação subiu 12,13% no país; Veja quais são as consequências

Você sabe quais são as consequências da inflação no Brasil?

Na prática, os efeitos são sentidos no cotidiano das pessoas, seja no noticiário, na fila da padaria ou nos grupos do Whatsapp. Mas o que é inflação e por que ela ocorre?

Vamos supor que você tenha ido no mercado há 4 anos e tenha efetuado uma compra de R$200,00.

Hoje, a mesma compra custaria um valor mais alto e você compraria bem menos coisas com os mesmos R$200,00. Isso é resultado da inflação!

Segundo o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) entre abril de 2021 e abril de 2022 a inflação subiu 12,13% e é o maior número atingido durante o período de um ano desde 2003.

A verdade é que estamos lidando com a alta nos preços devido a inflação já faz algum tempo, e a impressão é de que as coisas apenas pioraram, certo?

Isso é devido ao “efeito dominó” das consequências da inflação. Quer entender melhor como isso afeta a sua vida? Continue lendo.

Consequências da inflação na vida das pessoas?

São inúmeras as consequências da inflação na vida das pessoas, as mais conhecidas dos últimos meses são a alta da energia elétrica, alimentos e combustíveis.

O aumento no valor desses produtos levanta ainda o preço de vários outros itens, gerando um efeito em cadeia.

A alta dos grãos é um grande exemplo disso, já que o arroz, soja, milho e trigo são itens quase que essenciais na despensa dos brasileiros.

Mesmo que você diminua o consumo de grãos após a alta, eles ainda são utilizados para produção da ração do gado, o que aumenta o preço da carne.

Se você evita o consumo da carne, por exemplo, e passa a comer mais ovos para economizar, a demanda de ovos poderá subir caso mais pessoas tenham a mesma ideia e a inflação fará com que o preço dos ovos também aumente.

Esse tipo de “efeito dominó” é visto cada vez mais com a inflação em alta.

Com um cenário de incertezas causadas pelas consequências da inflação no Brasil, o crescimento econômico do país acaba prejudicado assim como a vida dos cidadãos.

Os preços acabam ficando distorcidos e geram diversos problemas para a economia.

Como os salários não são reajustados regularmente conforme a inflação, o poder de compra dos assalariados cai.

Além disso, com a desaceleração do setor de produção essa área acaba gerando menos empregos o que acaba contribuindo para a alta no índice de desemprego.

Com todos esses fatores em alta, a qualidade de vida da população é altamente afetada. Basta ir no mercado, na feira ou na padaria para ficar chocado com o aumento dos preços.

Mão segurando carteira vazia
A alta dos preços diminuiu o poder de compra da população

Inflação e efeitos no poder de compra

Um dos resultados da inflação mais cruéis é a diminuição do poder de compra das pessoas com o decorrer do tempo.

Com o aumento do combustível, energia elétrica e alimentos fica cada vez mais difícil fechar as contas sem cair no vermelho no final do mês.

Esse impacto é mais sentido pelos mais pobres, que com o “efeito dominó” da inflação aumentando o preço de itens essenciais, tendem a ficar cada vez em uma situação mais complicada, sendo difícil ver uma luz no fim do túnel.

Consequência da inflação na poupança

E a situação não melhora para quem tem uma reserva financeira guardada na poupança.

Como o rendimento do seu dinheiro na poupança está diretamente ligado à Taxa Selic, se essa taxa estiver abaixo da inflação vigente, a rentabilidade da sua poupança será negativa.

Como isso funciona? A Selic é uma taxa de juros definida pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) em reuniões a cada 45 dias.

O aumento ou diminuição dela afeta diretamente nos valores de cobranças de empréstimos, financiamentos, retornos em investimentos e reservas financeiras como a poupança.

Vamos supor que a inflação esteja em 9% e a poupança esteja rendendo 6% ao ano.

Isso significaria que o dinheiro aplicado na poupança não iria conseguir acompanhar o aumento de preços no Brasil e o seu dinheiro valeria menos do que originalmente.

Por conta disso, é cada vez mais comum ver pessoas optando por retirar as suas economias da poupança e guardar as suas reservas em contas digitais, como a do alt.bank que rende 100% do CDI e é mais vantajosa que a poupança.

Agrupamentos de moedas
É preciso pesquisar formas de rendimento mais vantajosas para o seu dinheiro em tempos de inflação alta

Incerteza econômica e alta dos preços

Todo esse cenário contribui para um panorama de imprecisão. A inflação pode desencorajar investidores e empreendedores no país, o que torna o futuro nebuloso.

Essa incerteza econômica acaba nutrindo o “efeito dominó” da inflação e aumentando ainda mais o problema.

Como amenizar os efeitos da inflação

A verdade é que a população em geral não pode fazer muito para mudar a inflação, mas podemos repensar algumas ações do nosso cotidiano para evitar ficar negativado durante esse período.

Faça uma pesquisa e comparação de preços

Pesquisar e comparar os custos é uma ótima forma de economizar e amenizar os efeitos da inflação no seu cotidiano.

Se você acha que isso se enquadra apenas para compra de alimentos e vestuários, saiba que é possível economizar de diversas outras formas utilizando esse método.

Caso o seu aluguel consuma uma grande parcela da sua renda, uma pesquisa e comparação de preços pode te ajudar a saber se seria mais vantajoso investir em uma mudança para pagar menos no aluguel.

O mesmo se aplica em bancos e instituições financeiras, em alguns casos é mais vantajoso trocar o seu banco tradicional que cobra taxas e juros abusivos por uma instituição bancária mais transparente como o alt.bank.

Economize energia

Uma das consequências da inflação mais agudas foi o aumento das contas de luz no Brasil.

Muitas famílias se veem diante de contas com valores acima do comum no final do mês, e isso acaba consumindo uma parcela alarmante do salário dos trabalhadores.

Nesse caso, não temos muito o que fazer, afinal de contas, se trata de um consumo essencial. A melhor opção é economizar na energia elétrica.

Por isso, tente reduzir o tempo do seu banho, evitar o uso do ferro de passar roupa e fiscalizar o uso de outros eletrodomésticos que podem aumentar a sua conta.

Organize as despesas

Dependendo dos seus hábitos, organizar as despesas pode ajudar a amenizar os efeitos das consequências da inflação.

Rever seus gastos, cortar desperdícios e montar um plano para economizar pode te trazer mais tranquilidade no futuro ao se deparar com as contas no final do mês.

O primeiro passo para organizar as suas finanças é observar os seus gastos do último mês e analisar quais desses consumos podem ser cortados ou diminuídos.

Tudo isso depende muito do que pesa mais no seu extrato no final do mês, mas busque ser sensato e objetivo.

Se no final nada puder ser cortado, não se decepcione, lembre-se de que alguns gastos são essenciais e alguns confortos são necessários.

Procure frutas e verduras da época

Para economizar sem abrir mão de uma alimentação balanceada, uma boa abordagem ao ir na feira ou no mercado comprar frutas, legumes e verduras é investir em produtos da época.

Por exemplo, as principais frutas da safra de junho são: mamão, abacate, banana e ameixa.

As verduras da vez são: agrião, almeirão e brócolis. Entre os legumes, inhame, cará, milho, mandioca e abóbora estão entre os mais comuns.

Com o aumento da produção desses itens, ou seja, o aumento da demanda, esses produtos provavelmente estarão com os preços mais em conta.

Se você não souber quais são os itens da próxima safra, não se preocupe, uma rápida busca no Google pode te informar com todos os detalhes.

Conclusão

Agora que você já sabe quais são as consequências da inflação e como amenizá-los, esperamos que consiga entender melhor o panorama do efeito dominó que está impactando a vida de pessoas do mundo inteiro.

Caso queira mais dicas sobre como economizar e organizar a sua vida financeira, fique de olho no blog do alt.bank. Estamos sempre trabalhando para te ajudar a melhorar a sua relação com o seu dinheiro.

Equipe alt.bank

Nosso time de especialistas está focado em criar conteúdos relevantes para te ajudar a ter mais autonomia financeira e promover um sistema financeiro mais justo no Brasil.

Deixe um comentário