Doc e Ted: Conheça tudo sobre essas opções de transferência

Home > Conta digital > Doc e Ted: Conheça tudo sobre essas opções de transferência

As duas operações servem para transferir dinheiro entre contas de bancos diferentes, mas possuem regras específicas; saiba qual utilizar

Introdução

Sempre que vamos transferir dinheiro para outro banco ficamos na dúvida entre fazer um DOC (Documento de Crédito) ou uma TED (Transferência Eletrônica Disponível).

Apesar de terem funções parecidas, essas operações possuem regras específicas e é importante conhecê-las antes de decidir por uma das duas.

Por isso, criamos este artigo com todas as informações que você precisa para escolher entre o DOC ou a TED.

Qual a diferença entre DOC e TED?

As diferenças entre o DOC e a TED são o limite de valor de cada transação e o prazo para o crédito na conta do favorecido.

 O DOC possui um limite máximo de transferência de R$ 4.999,99, enquanto a TED permite transferências de qualquer valor, sem um limite preestabelecido.

Além disso, quando o DOC é feito até às 21h59, o tempo para que ocorra o crédito do DOC é de um dia útil.  

Ou seja, se você fizer um DOC no dia 10 às 15h ele só será creditado na conta da outra pessoa no dia 11, se não for final de semana e nem feriado.

Já se ele for efetuado após às 21h59, o crédito só acontece no segundo dia útil. Por exemplo: se você fizer um DOC no dia 10 às 22h45, ele só vai cair na outra conta no dia 12 – isso se não for feriado em nenhuma dessas datas.

 Já a TED é creditada no mesmo dia na conta do favorecido se for feita em dias úteis, até às 17h. Após este horário, a compensação ocorrerá no dia útil seguinte. 

Tanto o DOC quanto a TED são usados para transferir dinheiro entre contas de bancos diferentes (Pixabay/mohamed_hassan)

O que é DOC? 

 O DOC é uma transferência de valores entre instituições financeiras com limite máximo de R$ 4.999,99 e que possui prazo de compensação de ao menos um dia útil. 

O que é TED? 

 Assim como o DOC, a TED também é uma transferência entre contas de bancos diferentes, mas ela não possui um limite máximo de valor.

Além disso, seu crédito acontece no mesmo dia útil da operação, se for realizada dentro do horário estabelecido.

Como funcionam TED e DOC? 

A TED e o DOC funcionam de forma parecida: ambos são utilizados para transferir valores entre contas de bancos diferentes, mas para cada uma das operações existem regras e prazos diferentes de compensação.

Para serem realizadas, as duas operações necessitam dos dados completos sobre a conta que vai receber o dinheiro. São eles:

  • Número da instituição
  • Número da agência
  • Número da conta
  • Nome da pessoa ou empresa (se for conta jurídica)
  • CPF ou CNPJ do destinatário
  • Tipo de conta (corrente ou poupança, por exemplo)
  • O valor da transferência
  • A finalidade da transferência

Se alguma dessas informações for inserida de forma incorreta, a operação poderá não ser concluída.

Antes de realizar a operação, certifique-se de que os dados do destinatário estão corretos (Unsplash/NEW DATA SERVICES)

Qual é o melhor TED ou DOC? 

Na verdade, não existe uma operação melhor do que a outra. Isso vai depender das necessidades de cada cliente.

Para alguém que precisa realizar uma transferência entre contas de bancos diferentes com mais urgência e quer que o crédito seja efetuado no mesmo dia, a TED é a melhor opção.

Isso também vale para quem precisa fazer transações de valores de R$ 5.000 ou mais, já que a TED não tem limite máximo por operação.

Já se não houver urgência e o valor da transferência for menor do que R$ 5.000, o DOC também poderá ser utilizado.

Qual cai na hora TED ou DOC?

A TED é a transação que tem a compensação mais rápida e muitas vezes cai na outra conta na mesma hora. No entanto, pelas regras do Banco Central, o crédito pode acontecer até o final do dia, se a transferência for feita até às 17h.

Quando é feita após esse horário, a TED só é compensada no dia útil seguinte. Já o DOC sempre é creditado em pelo menos um dia útil.

DOC e TED: Quais são as taxas?

As taxas para o DOC e a TED variam entre as instituições financeiras e é importante pesquisar para saber se o banco onde você possui conta cobra taxa e qual o seu custo.

Dentro da própria instituição, as tarifas costumam ser diferentes dependendo de qual canal de atendimento for utilizado.

Por exemplo: as transações feitas presencialmente, na boca do caixa, costumam ter um preço maior do que aquelas que são realizadas pelo internet banking.

Como evitar taxas de transferência?

A melhor maneira de evitar as taxas de transferência é comparar as instituições e optar por aquelas que não cobram para realizar estas operações.

Boa parte dos bancos digitais, por exemplo, isentam o cliente de tarifas de DOC e TED.

Já os bancos tradicionais costumam cobrar tarifas que podem ultrapassar os R$ 20, dependendo de onde a transação for efetuada – internet, caixa do banco ou caixa eletrônico, por exemplo.

Só para exemplificar, se uma pessoa fizer 10 TEDs todos os meses a um custo de R$ 10 por operação, seu gasto será de R$ 100 em um único mês. No ano, ela gastará R$ 1.200 só com tarifas de TED.

Portanto, se você ainda não possui conta em um banco digital, avalie esta possibilidade e lembre-se de que você pode economizar bastante com tarifas.

As taxas de transações feitas pela internet costumam ser menores do que aquelas que são feitas na boca do caixa (Unsplash/Austin Distel)

Como escolher a melhor opção de transferência?

Para escolher a melhor opção você deve avaliar as suas necessidades. A TED sempre deve ser utilizada para transações de maior valor, já que não existe um limite máximo para a operação.

 Digamos que você vá comprar um carro com valor superior a R$ 4.999,99 ou então um imóvel e decidiu fazer o pagamento por meio de transferência bancária.

Neste caso, se a conta do favorecido for em um banco diferente do seu, será necessário realizar a TED.

 Um outro exemplo para a utilização da TED é quando você precisa que o dinheiro seja creditado no mesmo dia na conta do outro banco, independentemente do valor.

 Já se você não tiver nenhuma dessas necessidades – urgência e valor alto de transação – o DOC também poderá ser utilizado.  

Conclusão 

Como você pode perceber, o DOC e a TED possuem algumas diferenças importantes que devem ser avaliadas antes de você optar por uma das operações.

Sempre que precisar transferir dinheiro para conta de outros bancos, lembre-se das regras em relação ao tempo de compensação e os limites de valores. 

Atente-se também para as tarifas que são cobradas e procure ter conta em bancos que não cobram nada.

Utilizando da maneira correta, as duas transferências são muito úteis no nosso dia a dia!

Equipe alt.bank

Nosso time de especialistas está focado em criar conteúdos relevantes para te ajudar a ter mais autonomia financeira e promover um sistema financeiro mais justo no Brasil.

Deixe um comentário