Negativação na serasa ou protesto em cartório: Qual a diferença?

Home > Tudo sobre crédito > Negativação na serasa ou protesto em cartório: Qual a diferença?

Além de negativar o nome do consumidor, a empresa que não recebeu o pagamento também pode protestar a dívida; entenda os dois casos

Quando você atrasa o pagamento de algum título o credor poderá solicitar a negativação do seu nome no sistema da Serasa, do SPC, ou outros serviços de proteção ao crédito.

É o famoso nome sujo, que atrapalha os novos pedidos de empréstimos, financiamentos e diversas outras solicitações de crédito que você possa fazer.

Mas além da negativação do CPF do consumidor, a empresa que não recebeu o pagamento também pode optar por protestar esta dívida em cartório.

Você sabe qual é a diferença entre os dois procedimentos e qual deles é pior para o devedor? Vamos explicar agora.

Nome sujo

A negativação do CPF na Serasa ou nos outros birôs de proteção ao crédito, como o SPC e o Boa Vista, faz com que o devedor enfrente dificuldades em conseguir novas aprovações de crédito.

Afinal de contas, esses cadastros são consultados constantemente por empresas e instituições financeiras.

Ou seja, quando um cliente pedir um empréstimo no banco, a instituição vai verificar se existe alguma dívida negativada. Se houver, dificilmente a solicitação é aprovada.

O mesmo acontece quando você vai em uma loja e solicita o parcelamento de algum produto por meio do crediário próprio do estabelecimento. Antes de liberar a compra, o gerente da loja vai pedir seus principais dados e consultar o seu CPF nos órgãos de proteção ao crédito.

Na maioria das vezes em que o cliente está com o nome sujo, as compras parceladas pelo estabelecimento não são liberadas, porque existe uma chance maior de inadimplência desse consumidor.

Principais cadastros de devedores

Existem diversos cadastros de devedores no Brasil e o acesso é feito de maneira independente em cada um deles. Ou seja, o seu nome pode estar sujo no banco de dados da Serasa, mas não constar no sistema do Quod.

Conheça abaixo as principais empresas:

Serasa

A Serasa é uma empresa criada em 1968 e que desde 2007 faz parte do grupo Experian. Ela possui um banco de dados com o registro de pessoas com dívidas vencidas, reunindo informações enviadas por lojas, bancos e financeiras.

SPC

O SPC Brasil é um órgão vinculado à Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Por isso, boa parte do seu banco de dados é alimentado pelos lojistas credenciados e por associações comerciais de cada estado.

Mas isso não quer dizer que ele seja exclusivo para este tipo de empresa, já que indústrias, empresas de serviços e do mercado financeiro também atualizam o banco de dados do SPC.

Quod

O Quod é uma fintech que pertence aos cinco maiores bancos brasileiros: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander, mas possui gestão independente dessas instituições.

Assim como os outros birôs, o Quod tem um banco de dados próprio de inadimplentes que pode ser consultado por qualquer empresa que contrate seus serviços.

Nome protestado em cartório

O protesto de um título é a oficialização da inadimplência do consumidor junto a um cartório. Essa é a maneira que a empresa utiliza para comprovar formalmente a existência de uma dívida que não foi quitada.

Em muitos casos, o protesto ocorre de forma paralela à inclusão do nome nos órgãos de proteção ao crédito. Ou seja, além de ficar com o nome sujo, o cliente tem seu CPF protestado.

Mas o protesto não é imediato e passa por uma análise. Para conseguir incluir o nome de um cliente, a empresa vai precisar apresentar toda documentação que comprove o atraso no pagamento daquele título.

Assim que o cartório receber os documentos e constatar que eles são válidos, ele envia uma intimação para o devedor. A partir do recebimento, o consumidor terá 3 dias para realizar o pagamento antes do protesto ser efetivado.

O protesto em cartório, inclusive, é obrigatório se a empresa quiser entrar com uma ação judicial contra aquele cliente futuramente.

Diferenças entre nome sujo e protestado

Uma das principais diferenças entre a negativação do CPF (nome sujo) e o protesto em cartório, é que no primeiro caso, existe um prazo máximo de 5 anos para que o CPF permaneça no cadastro de devedor.

Ou seja, mesmo que a dívida não seja paga, após esse período o nome do cliente deixa automaticamente os órgãos de proteção ao crédito.

Lembrando que isso não acaba com a dívida. Ela continua em aberto e deve ser paga, sob risco de ações judiciais futuras.

Já o protesto em cartório não tem um prazo de validade e o título permanece protestado até que o devedor realize o pagamento.

Conclusão

Ter o CPF negativado na Serasa ou um título protestado em cartório são igualmente prejudiciais para o devedor.

Afinal de contas, a consulta de títulos protestados em cartórios é feita facilmente pela internet por qualquer pessoa. Já os bancos de dados da Serasa e outros birôs de crédito são acessados pelas empresas que possuem contrato com esses serviços.

Ou seja, em ambos os casos, o cliente devedor provavelmente será impedido de realizar novas compras e solicitar produtos nas instituições financeiras.

Então, se você estiver com o nome negativado ou com algum título protestado, procure se organizar financeiramente e quite os débitos o quanto antes.

Caso não tenha como pagar o valor à vista, tente uma negociação com a empresa para encerrar a dívida.

Equipe alt.bank

Nosso time de especialistas está focado em criar conteúdos relevantes para te ajudar a ter mais autonomia financeira e promover um sistema financeiro mais justo no Brasil.

Deixe um comentário