Quero limpar meu nome. Por onde começo?

Home > Justiça financeira > Quero limpar meu nome. Por onde começo?

Você pode negociar as dívidas atrasadas ou fazer a quitação à vista, solicitando um desconto; saiba como se organizar para acabar de vez com seus débitos.

Todos nós sabemos que ficar com o nome sujo pode fechar muitas portas. Desde ter o pedido de novos empréstimos negado, até a impossibilidade de fazer financiamentos ou assinar contratos de aluguel, as pessoas que estão com o CPF negativado enfrentam uma série de dificuldades.

Por isso, sair dos cadastros de clientes devedores deve ser uma das prioridades das pessoas que possuem débitos em atraso. Mas, afinal, como fazer limpar o seu nome?

Nome limpo: Por onde começar?

O primeiro passo é realizar um levantamento de todos os débitos que estão atrasados. O ideal é acessar o site dos birôs que possuem cadastro de clientes negativados e fazer a pesquisa de todas as dívidas em aberto.

Para isso você vai precisar se cadastrar nos sites das três instituições que prestam esse tipo de serviço: A Serasa, o Boa Vista e o SPC.

Com as informações em mãos, você pode tentar um acordo com os credores. Uma das opções é entrar em contato com as centrais de cobrança da empresa, informando que tem interesse em quitar a dívida e solicitando informações sobre possíveis descontos e formas de parcelamento.

Outra alternativa é iniciar a negociação diretamente pelo sistema dos birôs de crédito. Tanto a Serasa quanto o Boa Vista e o SPC disponibilizam a opção de negociação de débitos direto em seus sites, desde que a empresa que negativou o seu nome participe deste programa.

Se você fizer a renegociação dessa forma, também deverá avaliar informações como a taxa de juros do parcelamento da dívida e os descontos para o pagamento à vista.

Caso fique com dúvidas ou não ache as condições tão vantajosas, o ideal é fazer o acordo diretamente com o credor, pelos canais de atendimento próprios.

(Pexels/Pavel Danilyuk)

O que acontece depois que eu quitar a dívida?

Depois do pagamento total da dívida, a empresa que negativou o seu nome tem até 5 dias úteis para retirá-lo do cadastro de inadimplentes. Assim que isso for feito, ela também precisa entregar um recibo de que o valor foi quitado.

Importante lembrar que o período começa a partir da data de quitação completa do débito, ou seja, isso é padrão para todas as empresas e não depende de nenhuma regra interna.

A única exceção são pagamentos efetuados com cheque ou algum outro meio em que o débito não aconteça no mesmo momento. Neste caso, o prazo é contado a partir da compensação do cheque.

Se após a quitação a empresa não retirar o nome do cliente dos cadastros de devedores em até cinco dias úteis, ele deve entrar em contato com e explicar o que aconteceu.

Se mesmo assim nada for feito, o cliente poderá registrar uma reclamação formal em órgãos de defesa do consumidor, como o Procon, para que as medidas necessárias sejam tomadas.

Meu nome fica limpo se eu não pagar?

Se o cliente não quitar o débito que está negativado, existe um prazo de cinco anos para a exclusão automática do seu CPF do cadastro de inadimplentes.

Mas lembre-se de que isso não acaba com a dívida, que continuará gerando a cobrança de juros e aumentando cada vez mais com o passar do tempo.

Além disso, essa exclusão não impede que a empresa entre com uma ação de cobrança, fazendo com que seu nome vá parar na justiça.

Por isso, a recomendação é que você faça o pagamento e acabe de vez com todos os débitos que atrapalham a sua vida financeira e pessoal.

Controle suas finanças

Para limpar o seu nome e evitar que ele fique sujo novamente, você precisa organizar suas finanças.

Lembre-se de que o mais importante é não deixar que as dívidas se acumulem e cresçam como uma bola de neve. Quando esse tipo de coisa acontece, fica cada vez mais difícil controlar o orçamento.

Por isso, o primeiro passo é avaliar todas as suas receitas (aquilo que você ganha) e as suas despesas (os seus gastos) mensais. A regra básica para ter finanças saudáveis é que as despesas não sejam maiores do que as receitas.

Caso contrário, você vai sempre precisar fazer novas dívidas e dificilmente conseguirá ficar com seu nome limpo por muito tempo.

Se você estiver gastando mais do que ganha, avalie a possibilidade de cortar algumas despesas menos essenciais, como comida fora de casa, planos mais caros de celular e TV a cabo e alguns serviços que não são tão fundamentais.

Já se você não tiver mais o que cortar de gastos, pode tentar obter uma renda extra.

Conclusão

Limpar o nome traz uma série de benefícios tanto para a sua vida financeira quanto pessoal.

Afinal de contas, a solicitação de cartões de crédito, parcelamento em lojas, empréstimos pessoais e limite de cheque especial na conta dependem de aprovação de crédito.

Isso sem contar os financiamentos de longo prazo, para compra de imóveis, veículos ou bens de maior valor, que também passam por uma avaliação rigorosa do perfil financeiro do cliente.

Portanto, se você está com o nome sujo, tente regularizar a situação o quanto antes. Acesse os cadastros de inadimplência, verifique todas as dívidas que possui e procure negociá-las.

Se não tiver recursos disponíveis para isso, a principal recomendação é que você organize suas finanças, cortando despesas ou aumentando os seus ganhos. À medida que começar a sobrar um pouco de dinheiro todo mês, você paga seus débitos atrasados.

Tenha em mente que manter uma vida financeira saudável vai garantir a tranquilidade necessária para você se desenvolver pessoalmente e evoluir em várias áreas da sua vida, inclusive profissionalmente. 


Equipe alt.bank

Nosso time de especialistas está focado em criar conteúdos relevantes para te ajudar a ter mais autonomia financeira e promover um sistema financeiro mais justo no Brasil.

Deixe um comentário