Quanto tempo leva para o nome ficar sujo?

Home > Justiça financeira > Quanto tempo leva para o nome ficar sujo?

O credor pode negativar o CPF do cliente desde o primeiro dia de atraso, mas normalmente as empresas esperam 30 dias; saiba o que fazer nestes casos.

Manter o pagamento das contas sempre em dia é um dos principais conselhos de especialistas em finanças para evitar a cobrança de multas e juros, além da temida inclusão do CPF nos cadastros de inadimplência, como a Serasa e o Boa Vista.

Mesmo assim, todos nós estamos sujeitos a imprevistos e algumas vezes os atrasos podem acontecer.  Neste momento, a maior preocupação dos consumidores costuma ser quanto tempo vai levar para que o seu nome fique sujo após o vencimento da conta.

YouTube video

Em primeiro lugar, é preciso deixar claro que o Código de Defesa do Consumidor não estabelece um prazo mínimo para que uma empresa negative o CPF de um cliente que não pagou em dia.

Isso quer dizer que o credor tem o direito de fazer isso desde o primeiro dia de atraso? Sim. No entanto, existe uma boa prática de mercado para esse tipo de situação, e as empresas normalmente esperam 30 dias para solicitar a inclusão do consumidor nos órgãos de proteção ao crédito.

Durante este período, costumam ser feitos contatos com o cliente, informando sobre a proximidade da negativação, e muitas vezes é aberta a possibilidade de negociação da dívida. Afinal, estabelecer um novo prazo para o pagamento e até conceder algum desconto é melhor do que ficar sem receber nada.

Se isso acontecer e você não tiver condições de fazer o pagamento total, procure saber se é possível parcelar e quais serão os juros cobrados. Caso você tenha dinheiro para pagar à vista, verifique se há desconto e negocie a melhor data de pagamento.  

Lembre-se de que a negociação pode ser o melhor caminho para que você quite a dívida o quanto antes. Assim você evita que seu nome fique sujo, o que poderia prejudicar a sua vida financeira e impedir a solicitação de empréstimos e financiamentos, assinatura de contratos de aluguel, abertura de crédito em lojas, entre diversas outras situações.

Se a dívida não for negociada e você não fizer o pagamento, a empresa entrará em contato com os órgãos de restrição de crédito – a Serasa, o SPC ou a Boa Vista – para que eles negativem o seu CPF.

Após receberem o pedido de inclusão, os órgãos enviam uma carta para o seu endereço ou um e-mail, informando que a negativação ocorrerá dentro de 10 dias, prazo que foi estendido provisoriamente durante a pandemia para 45 dias.

Ou seja, dentro desse período, você ainda tem a chance de regularizar sua situação com a empresa, antes de seu nome ficar sujo.

Boletos para pagamento.
Crédito: PAULO LIEBERT/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Codigo imagem:37741

Como confirmar se o seu nome está negativado?

Para confirmar se você está com o nome negativado é necessário acessar o seu cadastro nos sites dos órgãos de proteção ao crédito.

Aliás, é interessante que você consulte seus dados regularmente, para ter informações atualizadas sobre possíveis dívidas e também se antecipar em caso de fraudes em seu nome.

Imagine que você está em uma loja, pronto para fazer uma compra parcelada pelo estabelecimento. Antes de liberar o crédito, o gerente faz uma consulta nos órgãos de restrição e descobre que há uma dívida vinculada ao seu CPF que você não reconhece.

Isso vai impossibilitar a sua compra e poderá gerar grandes transtornos. Por isso, a consulta regular do CPF é importante para que você resolva esse tipo de questão e se proteja de problemas futuros.

Evite atrasar suas contas e mantenha seu nome limpo

Para evitar atrasos nos pagamentos de contas e conseguir manter seu nome limpo, é fundamental ter um bom controle da sua vida financeira, mantendo seu “fluxo de caixa pessoal” sempre positivo.

O nome pode até parecer complicado, mas o conceito de fluxo de caixa positivo é simples: as suas receitas mensais – ou seja, tudo o que você ganha por mês, incluindo o salário, vale e comissões -, devem ser suficientes para arcar com todos os seus gastos naquele período.

Se as receitas forem maiores que as despesas, você vai precisar contrair dívidas e a sua vida financeira vai virar uma bagunça. A solução será diminuir os seus gastos ou então conseguir receitas maiores para cobrir todas as despesas.

A partir do momento em que você estiver ganhando mais do que gasta por mês, é hora de criar uma reserva de emergência. Esta reserva nada mais é do que um dinheiro que você vai poupar e deixar guardado para imprevistos, como o pagamento de uma conta extra. 

Conclusão

Dependendo da situação, atrasar algum pagamento pode ser inevitável, principalmente em momentos de maior estresse financeiro como nos últimos meses. Para se ter ideia, a inadimplência de contas de consumo como água, gás e luz, atingiu 23,6% em dezembro de 2020, segundo dados da Serasa Experian.

Se isso acontecer com você, o ideal é tentar negociar com a empresa credora e fazer o pagamento o quanto antes, evitando que seu nome seja incluído nos cadastros de inadimplentes. Se você não conseguir, é preciso ficar ciente dos seguintes prazos:

  • A empresa pode incluir seu nome nos serviços de proteção ao crédito no primeiro dia de atraso, mas os credores costumam dar um prazo de 30 dias.
  • Após a comunicação da empresa, os birôs de crédito têm 10 dias para fazer a negativação do nome. Durante a pandemia, este prazo foi excepcionalmente estendido para 45 dias.

Por fim, para não passar por todo esse transtorno, procure organizar suas finanças, priorize pagamentos e, se for possível, construa uma reserva de emergência, guardando um pouco por mês sempre que conseguir.

Equipe alt.bank

Nosso time de especialistas está focado em criar conteúdos relevantes para te ajudar a ter mais autonomia financeira e promover um sistema financeiro mais justo no Brasil.

Deixe um comentário